Auto-Ajuda – Perguntas e respostas com Richard Simonetti

Auto ajuda

1 – Os manuais de auto-ajuda estão em moda, aparecendo no topo de todas as listas de livros mais vendidos. O que isso significa?
Significa que as pessoas estão procurando uma saída para suas angústias e perplexidades, ante as tensões e pressões da sociedade atual.

2 – Os críticos picham esses livros, situando os autores por maus literatos e exploradores da ingenuidade popular, movidos unicamente pelo propósito de ganhar dinheiro. É isso mesmo?
Não nos compete questionar as motivações alheias, até mesmo porque não sabemos o que vai no íntimo das pessoas. Quanto ao aspecto literário, somos todos aprendizes, mesmo os críticos. Deveríamos nos preocupar mais com o conteúdo, menos com a forma, principalmente porque vivemos num país pouco habituado ao cultivo das letras.

3 – Questiona-se também a capacidade dos autores quanto às orientações que passam, já que não são expoentes da cultura e da sabedoria…
Seria ótimo que tivéssemos expoentes da cultura e da sabedoria nas listas de mais vendidos. A preferência popular situa-se mais embaixo.

4 – São aceitáveis, então, esses livros?
E por que não? Não conheço nenhum que estimule vícios e maldades. Ótimo que o leitor os prefira aos populares romances que vêm recheados de sexo e violência, vilanias e traições, em histórias nada edificantes.

5 – Que restrição poderíamos fazer?
Geralmente os livros de auto-ajuda exaltam a auto-afirmação, valorizam muito o empenho de conquistar sucesso, ganhar dinheiro, destacar-se, para ser feliz. Isso pode induzir ao cultivo do egoísmo.

6 – Não é importante nossa realização pessoal para que vivamos bem e sejamos felizes?
A maior de todas as realizações, capaz de nos fazer plenamente felizes, é a nossa adequação às leis divinas. Jesus, que foi o supremo mestre, ensinava que não nos aproximaremos de semelhante conquista enquanto não negarmos a nós mesmos, isto é, enquanto não vencermos os impulsos egoísticos.

7 – Há na literatura espírita livros de auto-ajuda?
A maior parte dos livros espíritas orientam nesse sentido, na medida em que destacam a necessidade de vivência dos idéias cristãs, particularmente na literatura mediúnica de Francisco Cândido Xavier. Livros como Fonte Viva, Caminho, Verdade e Vida, Pão Nosso, Segue-me, Vinha de Luz, onde Emmanuel comenta versículos evangélicos, são sábios manuais de auto-ajuda.

8 – O leitor angustiado, ávido de livros de auto-ajuda, irá se beneficiar com eles?
Sem dúvida, desde que assimile o espírito dessas obras, onde se destaca que a maior ajuda que podemos dar a nós mesmos está em ajudarmos os outros.

Anúncios
Esse post foi publicado em artigos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s